NOTA PARA INICIAR A LEITURA DESTE BLOG: Ao ler este blog, você encontrará algumas palavras com a letra "x" no lugar dos artigos masculino e feminino "o" e "a". Essa substituição é feita na literatura libertária para subverter a linguagem machista, na qual o sexo masculino é priorizado, e para contrapor o binarismo de gênero, ideia que teoriza existir apenas os gêneros masculino e feminino, não levando em consideração transgêneros e afins. Portanto, a letra "x" é utilizada no lugar dos artigos em palavras em que o sexo não é determinado. Ex.: ao invés de dizer "outros", utiliza-se "outrxs", pois estamos falando de todo e qualquer tipo de gênero.

OUTRAS OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: Este e-zine foi escrito em 2010, baseando-se na minha vivência pessoal dentro do movimento punk até o ano em que publiquei os textos, considerando a cena da cidade de São Paulo entre os anos de 2002 e 2010. De lá para cá, alguns pontos de vista foram amadurecendo, o senso crítico foi aumentando e, com isso, alguns dos textos podem não estar atualizados e de acordo com as novas experiências adquiridas ao longo de quase 6 anos passados após a edição deste e-zine. Coloco-me à disposição para trocar informações e debater ideias, com o intuito de manter o punk sempre vivo e ativo: mao_veg@hotmail.com . ÊRA PUNK! (nota adicionada em dezembro de 2015)

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

CONTEÚDO DESSE BLOG:

Introdução

Capítulo I – O punk e o anarquismo

Capítulo II- Choque cultural e o padrão oculto

Capítulo III – Contracultura e ação

Capítulo IV – Manifestações e organização prévia

Capítulo V – Estudos e propostas

Capítulo VI – Sobre centralização e sectarismo

Capítulo VII – O punk e suas visões distorcidas

Capítulo VIII – Sobre drogas e consciência

Capítulo IX – A ruptura com o preconceito

Capítulo X – As mulheres punks e as questões feministas

Capítulo XI – A sociedade leiga X imediatismo na militância

Capítulo XII – Libertação humana e animal

Capítulo XIII – A busca por cultura e o mundo diverso

Capítulo XIV – O ideal libertário nos dias atuais

Capítulo XV – A consciência além do punk

Um comentário:

  1. sério, não li seu blog pq to sem tempo neste momento... mas vou voltar e ler. visite o meu tbm

    ResponderExcluir